---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Município terá Força Tarefa de combate ao Aedes aegypti no início de outubro

Publicado em 19/09/2019 às 16:45 - Atualizado em 19/09/2019 às 16:54

Reunião objetivou definir estratégias da Força Tarefa
Créditos: Viviane Seben/Ascom Prefeitura Baixar Imagem

Representantes de órgãos públicos e privados estiveram reunidos na tarde desta quinta-feira (19) para reunião da Sala de Situação no intuito de debater sobre ações de combate ao Aedes aegypti no município de Cunha Porã. A reunião foi conduzida pela coordenadora da Sala de Situação e agente de Endemias, Angela Rieger Kölln, que apresentou dados com relação a infestação no município e o número de focos.

Segundo ela, no ano de 2018 foram somados 189 focos do Aedes aegypti. Neste ano até a última quarta-feira (18) os índices apontavam 118 focos. Ainda neste ano, até o momento, foram 198 notificações, das quais 32 positivaram para Dengue, sendo 30 autóctones e dois casos importados. Um paciente ainda aguarda resultado de exames.

Alexandre Fagundes, secretário de Saúde de Cunha Porã, também participou da reunião e ressaltou a importância do engajamento de toda sociedade no combate ao mosquito. O gestor explica que o município está em uma situação crítica devido ao elevado número de casos confirmados da doença. “No entanto a situação pode se agravar ainda mais, tendo em vista que os ovos depositados pelo mosquito e que estão prestes a eclodir com a chegada de temperaturas mais elevadas já poderão estar contaminados com a doença. Isso significa que a propagação do vírus pode ser ainda mais rápida”, destaca.

 

Engajamento de vários segmentos

É em razão desta preocupação que o município de Cunha Porã, por meio da Sala de Situação, está organizando uma Força Tarefa para ocorrer entre os dias 30 de setembro e 4 de outubro. Segundo Angela e Fagundes, a intenção é sensibilizar a população, mas também promover ações que surtem efeito rápido.

Durante a Força Tarefa profissionais técnicos estarão realizando visitas com vistorias. Conjuntamente as entidades, voluntários, empresas e demais interessados que aderirem à ação estarão promovendo orientações junto à comunidade com entrega de folders, entre outros. A Força Tarefa ainda deve contar com utilização de drone para vistorias em alturas.

Além da Força Tarefa, outras atividades de conscientização também estão programadas junto à comunidade. Para o período de 21 a 25 de outubro serão mobilizadas as escolas para exposição com orientações sobre o Aedes aegypti; e para o mês de novembro está programada a realização do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (Liraa).

Na avaliação do secretário de Saúde Alexandre Fagundes, desde que o combate ao Aedes aegypti teve início em Cunha Porã existe um envolvimento de todos os profissionais da área da Saúde, setores públicos e privados. “Mas é importante salientar que a população precisa se manter vigilante frente aos cuidados diários com o vetor que transmite tantas doenças”, assinala o secretário.

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar